Por que muitos Advogados não dão certo?

Num dia desses, durante uma conversa, perguntaram-me se o Advogado pode dedicar-se a aprender empreendedorismo, marketing, liderança, gestão etc. Ou isso seria incompatível com a necessidade de ter um conhecimento especializado? Como já mencionei em vários textos, entendo que o Advogado generalista está com os dias contados. É necessário ser especialista, focado em apenas uma[…]

Os profissionais jurídicos devem executar ideias

Nos últimos meses (não mais que nos 6 últimos meses), executei uma série de projetos, dentre eles o lançamento de uma coleção de livros (O Criminalista – veja aqui), a mudança da sede da consultoria para Gramado/RS, facilitando reuniões com estudantes e profissionais de outros Estados (veja aqui), o lançamento de um curso por assinatura[…]

Os Advogados precisam do ócio criativo

Quando o sociólogo Domenico de Masi propôs a ideia de ócio criativo, talvez não imaginasse que um dia essa proposta precisaria ser inserida no sóbrio ambiente jurídico, e não apenas na competitiva cultura empresarial. Talvez seja mais fácil definir o ócio criativo de forma negativa. O ócio criativo não consiste na leitura obrigatória de um[…]

Por que empreender no Direito?

Muitos leitores me perguntaram qual seria o tema do artigo de hoje, dia do meu aniversário de 29 anos. Alguns perguntaram se, de fato, eu publicaria algo ou tiraria um dia de descanso das publicações, o que não faço há quase 8 meses. Pois bem. Percebi que alguns leitores queriam algo especial, que tivesse alguma[…]