direito

Evinis Talon

TJDFT: acusado de matar em suposto ritual satânico é condenado

12/04/2023

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Quer aprender sobre inquérito policial, júri, audiências, recursos, habeas corpus, execução penal e muito mais?

Veja os planos semestral (parcele em até 6x) e anual (parcele em até 12x): CLIQUE AQUI
Conheça também o plano Premium, que abrange outros cursos.

CLIQUE AQUI

Veja outros cursos com o prof. Evinis Talon: CLIQUE AQUI

Fale conosco no WhatsApp (de segunda a sexta, das 9h às 18h): clique aqui

TJDFT: acusado de matar em suposto ritual satânico é condenado

Em sessão de julgamento realizada na última segunda-feira, 18/4, o Tribunal do Júri de Samambaia condenou André Soares Ferreira a 28 anos de prisão, 1 ano e 6 meses de detenção, em regime inicial fechado, pelos crimes de homicídio qualificado pelo motivo fútil e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima, fraude processual e destruição de cadáver. O réu, que estava em cumprimento de prisão domiciliar na data do crime (1º/10/2021), matou a vítima Antônio Carlos Pires de Lima com golpes de tesoura.

De acordo com os autos, a vítima foi morta enquanto dormia, na casa onde residia na companhia do réu e outras pessoas. O corpo foi jogado em um terreno baldio e incinerado com a utilização de pneus. Após matar a vítima e destruir o corpo, o réu queimou o sofá em que a vítima dormia no momento em que foi assassinada, e limpou toda a casa.

Na sentença, a juíza presidente do Júri registrou que testemunhas informaram que o réu era dado à prática de rituais satânicos, e trajava roupa vermelha e capa preta quando da execução do crime. Destacou ainda que na residência foram encontrados desenhos de figura demoníaca na parede e a inscrição 666.

Para a magistrada, o modo de agir do réu denota um absurdo nível de frieza, ousadia e destemor na execução do delito. “Em razão da repugnante utilização da prática vulgarmente conhecida como micro-ondas, à família da vítima foi subtraída até mesmo a possibilidade de dignamente realizar seu sepultamento”, afirmou a juíza.

André respondeu ao processo preso e não poderá recorrer da sentença em liberdade.

Fonte: Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) – leia aqui.

Leia também:

STF: a prática do crime de roubo com ofensa a vítimas diversas configura hipótese de concurso formal

STJ: a sentença condenatória deve deduzir, de forma fundamentada e concreta, a necessidade da perda do cargo público

STF: Segunda Turma determina que Tribunal do Júri julgue em 30 dias ação penal de réu preso preventivamente há nove anos

Precisa falar conosco? CONTATO: clique aqui

Siga o meu perfil no Instagram (clique aqui). Sempre que possível, vejo as mensagens no direct.

Evinis Talon é Advogado Criminalista com atuação no Brasil inteiro, com 12 anos de experiência na defesa penal, professor de cursos de mestrado e doutorado com experiência de 11 anos na docência, Doutor em Direito Penal pelo Centro de Estudios de Posgrado (México), Doutorando pela Universidade do Minho (Portugal – aprovado em 1º lugar), Mestre em Direito (UNISC), Máster en Derecho Penal (Universidade de Sevilha), Máster en Derecho Penitenciario (Universidade de Barcelona), Máster en Derecho Probatorio (Universidade de Barcelona), Máster en Derechos Fundamentales (Universidade Carlos III de Madrid), Máster en Política Criminal (Universidade de Salamanca – cursando), especialista em Direito Penal, Processo Penal, Direito Constitucional, Filosofia e Sociologia, autor de 7 livros, ex-Defensor Público do Rio Grande do Sul (2012-2015, pedindo exoneração para advogar. Aprovado em todas as fases durante a graduação), palestrante que já participou de eventos em 3 continentes e investigador do Centro de Investigação em Justiça e Governação (JusGov) de Portugal. Citado na jurisprudência de vários tribunais, como TRF1, TJSP, TJPR, TJSC, TJGO, TJMG, TJSE e outros.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

EVINIS TALON


LEIA TAMBÉM

Desistir do Direito?

Desistir do Direito? A área jurídica é cheia de altos e baixos. Provavelmente todos

Telefone / Whatsapp: (51) 99927 2030 | Email: contato@evinistalon.com

× Fale com o Dr. Evinis Talon