Para o empreendedor, se está tranquilo, não está favorável

Inscreva-se no Youtube. Vídeos diários:

– Veja 5 cursos online com o prof. Evinis Talon (clique aqui), incluindo um curso por assinatura em que você pode concorrer, no dia 20/01, a um sorteio para uma videoconferência com o prof. Evinis Talon (clique aqui), além de um curso para Advogados sobre prospecção de clientes, marketing jurídico, parcerias, honorários e muito mais (clique aqui)
– Fale com o prof. Evinis Talon no WhatsApp (clique aqui)
– Participe do grupo do Whats do prof. Evinis Talon: clique aqui

Nem sempre quem está tranquilo também está favorável. Para empreendedores, a tranquilidade, se observada como conformismo (e não como ausência de estresse), pode ser um ambiente desfavorável. Insta destacar que Augusto Cury, no seu livro “O código da inteligência”, classifica o conformismo como uma das armadilhas da mente.

Se estar tranquilo significa permanecer na zona de conforto ou em um ambiente sem desafios, há um risco significativo de que o futuro não seja o melhor para o empreendedor ou sua empresa.

A história recente demonstrou inúmeras vezes que a aparente tranquilidade é capaz de gerar um cenário futuro extremamente desfavorável. A Kodak é um desses casos. Tendo a possibilidade concreta de, por um dos seus empreendedores internos, iniciar o mercado das câmeras digitais, optou por permanecer no mercado em que se encontrava. Todos sabemos o resultado…

Outro exemplo é a Blockbuster, que permaneceu na tranquilidade da locação de filmes e perdeu a oportunidade de ingressar no mercado dos serviços de stream. Aliás, poucos sabem que a Netflix, maior algoz da Blockbuster, foi oferecida a esta por 50 milhões de dólares. A Blockbuster, contudo, declinou dessa oportunidade, rejeitando a empresa que, atualmente, vale mais de 30 bilhões de dólares.

Portanto, se você quiser que fique favorável, não fique tranquilo.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *