As duas faces do gueto – Loïc Wacquant

facebooktwittergoogle_pluslinkedin

As duas faces do gueto

LIVRO: As duas faces do gueto

Autor: Loïc Wacquant

Área: Direito Penal, Criminologia e Sociologia

Loïc Wacquant é, certamente, quem melhor analisou a Tolerância Zero nos Estados Unidos. A sua obra mais conhecida, “As prisões da miséria”, é um retrato perfeito da política criminal adotada em Nova Iorque durante a década de 90.

No livro “As duas faces do gueto”, por outro lado, o autor faz comparações entre os guetos dos Estados Unidos e as cités francesas, demonstrando o nível de pobreza e exclusão daquelas.

Algumas das afirmações de Wacquant são extremamente contundentes. Em determinado trecho, afirma que há mais jovens negros de 19 a 25 anos nas prisões ou sob tutela judicial do que em cursos universitários que tenham 4 anos de duração. Além disso, nos grandes conjuntos habitacionais, as crianças aprendem, com 4 ou 5 anos de idade, que devem jogar-se no chão ao ouvirem tiros.

Sem dúvidas, a interdisciplinariedade é o ponto principal dessa obra, que intercala análises profunda de Direito Penal, Criminologia e Sociologia.

Cito, por exemplo, o seguinte trecho da página 42:

A esse colapso da economia oficial corresponde o crescimento vertiginoso da economia informal, especialmente do tráfico de drogas. O comércio de narcóticos é, em muitas áreas do gueto, o único setor econômico em expansão e o principal empregador de jovens sem trabalho – o único tipo de negócio que estes conhecem de perto e para o qual podem começar a trabalhar a partir dos seis ou oito anos de idade. Além disso, é também o único setor em que a discriminação racional não é uma barreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *