man-871960_1280

Evinis Talon

“A Advocacia acabou”. Quem disse?

julho 20, 2018

Novos sorteios! Curso de Penal, Processo penal e Execução Penal por menos de R$1,00 por dia, mais de 160 horas de conteúdo, podendo tirar dúvidas com o prof. Evinis Talon. Inscreva-se até o dia 20/11/18 e participe de 2 sorteios: CLIQUE AQUI

– Assine o plano SEMESTRAL ou ANUAL e ganhe imediatamente o LIVRO AUTOGRAFADO. Nos planos semestral e anual, não é sorteio. Assinou, ganhou o livro com dedicatória: CLIQUE AQUI

Dúvidas sobre algum curso? Fale com a assessoria do prof. Evinis Talon no WhatsApp (clique aqui)

Receba meus textos e vídeos no Whats gratuitamente: CLIQUE AQUI

A frase do título é uma das mais ouvidas pelos jovens Advogados. Parece ser inevitável que, no início da carreira, o jovem Advogado ouça de alguns (ou vários) colegas com mais tempo de carreira que a Advocacia acabou, está saturada ou algo parecido.

Nesse momento, o jovem Advogado deve ter cuidado e avaliar qual pode ser a motivação daquele que profere essas palavras preocupantes.

Infelizmente, há uma grande desunião na Advocacia. Quase sempre, é “cada um por si” (clique aqui). Muitas vezes, isso se transforma em “todos contra um”. Quem começa na Advocacia recebe a ajuda de poucas pessoas, mas sofre inúmeros impactos desanimadores. Alguns não gostam de ajudar, outros focam em atrapalhar.

O medo da concorrência – que cresce constantemente – pode fazer com que muitos Advogados, de modo inconsciente, mantenham um instinto de autopreservação, tentando desanimar quem está começando.

Por derradeiro, não há Advogado que consiga dizer que, em todo o Brasil, a Advocacia acabou. Ninguém conhece todo o mercado jurídico do país.

Quando um Advogado diz que a Advocacia acabou e que o mercado está saturado, ele não acessa, obviamente, a verdade. Trata-se apenas de uma interpretação do mercado jurídico a partir de suas experiências. Noutras palavras, pode estar ruim para ele, mas não para a Advocacia como um todo, considerando que esse Advogado pode estar fazendo algo de modo equivocado ou deixando de fazer algo que deveria.

Se alguém disser que a Advocacia está ruim, então procure saber o que esse colega fez até hoje (qual o modelo de Advocacia, por exemplo) e faça diferente. Não está ruim para a Advocacia, mas apenas para o modelo de Advocacia que ele prega.

Não tenho interesse em animar ou desanimar ninguém. Assim, apenas direi a minha opinião sobre o que vejo no mercado jurídico.

Em primeiro lugar, a Advocacia realmente é/está muito difícil. Há mais de um milhão de Advogados e, nessa multidão, muitos são extremamente competentes. Portanto, há uma forte concorrência em termos de quantidade e qualidade.

Entretanto, não é impossível dar certo na Advocacia. Todos os dias vejo Advogados(as) crescendo na carreira e colegas inserindo os nomes no mercado nacional (e não apenas municipal). Há muito espaço ainda!

Aliás, também tenha cuidado com aqueles que dizem que a Advocacia é muito fácil, que não precisa trabalhar muito, que é luxuosa ou algo parecido. Normalmente, esses indivíduos tentam apenas publicizar que estão tendo sucesso na Advocacia, o que nem sempre é verdade.

Na prática, o que quero dizer com este texto? Basicamente, são algumas sugestões pontuais.

De início, quando ouvir a opinião de um colega dizendo que não tem como um Advogado dar certo no mercado jurídico atualmente, reflita sobre as motivações e as causas dessas afirmações.

Quanto às motivações, como mencionado, é possível que seja uma tentativa de se preservar no concorrido cenário jurídico (trata-se de um “instinto de sobrevivência”), que quase sempre é inconsciente, mas, quando consciente, demonstra que esse Advogado tem um forte medo da concorrência, o que pode ser fruto de insegurança ou ciência da incapacidade de lutar por espaço.

Também é sabido que existem Advogados que questionam a Advocacia como uma forma de tentar justificar algo que está dando errado. Nesse caso, é mais fácil atribuir a culpa do fracasso à Advocacia (ao excesso de Advogados e faculdades, ao fato de que as pessoas não gostam de pagar consulta ou, no mínimo, a tabela da OAB etc.) do que assumir a responsabilidade e tentar mudar as atitudes diárias quanto à prospecção ética de clientes, ao fechamento de parcerias etc.

No que tange às causas dessas afirmações de que “a Advocacia acabou”, saiba que os resultados não se repetem. Se você fizer tudo igual ao Advogado que reclama, é provável que tenha resultados diferentes (melhores ou piores). Se fizer algo diferente, adotando um modelo distinto de Advocacia, investindo no marketing de conteúdo e fazendo as parcerias certas, é praticamente certo que os resultados serão diferentes e, provavelmente, melhores.

Veja também:

Evinis Talon é Advogado Criminalista, consultor e parecerista em Direito Penal e Processo Penal (clique aqui), professor de cursos de pós-graduação, Mestre em Direito, especialista em Direito Penal, Processo Penal, Direito Constitucional, Filosofia e Sociologia, autor de livros e artigos e palestrante.


Quer citar este texto em algum artigo, TCC ou peça processual? Então CLIQUE AQUI e preencha: nome do autor (Evinis Talon), título, site (basta copiar e colar) e a data de hoje. Depois clique em “gerar referência”.

COMPARTILHE

EVINIS TALON


LEIA TAMBÉM

Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se e receba as novidades mais importantes diretamente no seu email!

Telefone / Whatsapp: (51) 98031-8179 | Email: contato@evinistalon.com

Evinis Talon © Todos os Direitos Reservados - 2018