5 livros não jurídicos para Advogados

– Inscreva-se no meu curso por assinatura (Penal e Processo Penal) até o dia 25/09/17 e participe do sorteio de um exemplar do livro A jornada de um advogado criminalista (com dedicatória especial), além de ter acesso a mais de 21 horas de aula e 50 vídeos: clique aqui
– Fale com o prof. Evinis Talon no WhatsApp (clique aqui)
– Participe do grupo do Whats do prof. Evinis Talon: clique aqui (usando o celular)


banner curso finalizado enviado Evinis




Facebooktwittergoogle_pluslinkedin

Advogados precisam ler livros, preferencialmente os melhores. Não se obtém conhecimento sem uma dose diária de leitura.

Em uma das minhas colunas semanais no Canal Ciências Criminais, indiquei 100 livros específicos de Direito Penal, Processo Penal e Execução Penal (leia aqui). Noutro texto, expliquei como devem ser feitas as escolhas dos livros adequados (leia aqui).

Neste texto, escrevo especificamente para Advogados, conquanto o texto também possa ser útil para professores, autoridades públicas e qualquer outro que deseje aprender sobre produtividade, empreendedorismo e temas relacionados. No entanto, alguns dos livros indicados podem conturbar os pensamentos daqueles que são servidores públicos e não têm certeza se pedem exoneração para ingressar na Advocacia privada ou permanecem no cargo até a aposentadoria. Enfim, são leituras inquietantes.

Há vários livros não jurídicos que podem ser úteis para Advogados e outros empreendedores jurídicos. Em outras oportunidades, tratarei de livros de Filosofia, Sociologia, Política e Literatura. Agora, indicarei apenas livros sobre empreendedorismo, especialmente aqueles do tipo “how to”.

Recentemente, comecei a ler o livro “Trabalhe 4 horas por semana”, escrito por Timothy Ferris. O subtítulo (“Fuja da rotina, viva onde quiser e fique rico”) assusta pela aparência de autoajuda barata. Se julgássemos o livro pela capa (ou pelo título), perderíamos uma excelente leitura. Em que pese ainda não tenha concluído o livro (estou na metade), já considero essa obra – que permaneceu na lista dos livros mais vendidos do New York Times por muito tempo – um dos melhores livros sobre produtividade e gestão do tempo que já li.

Advogados precisam ser produtivos e devem aprender a delegar tarefas. O livro de Ferris se dedica exatamente a isso.

O segundo livro que indico tem, na verdade, três volumes. Trata-se da coleção “Geração de valor”, escrita pelo empresário Flávio Augusto da Silva. Em algumas passagens (ou imagens, considerando que os livros possuem muitas ilustrações), o Advogado terá motivação para continuar empreendendo. Aliás, há vários trechos que fundamentam a possibilidade de afastar opções usuais, como concursos públicos e empregos.

Sobre relações interpessoais, considero que dois livros são fundamentais.

O primeiro é um clássico: “Como fazer amigos e influenciar pessoas”, de Dale Carnegie. Advogados precisam ter o mínimo de carisma nas relações interpessoais (clientes, colegas, autoridades, alunos etc.). Esse livro ensina a manter boas relações profissionais e pessoais, assim como apresenta lições para que essas relações sejam éticas. Como exemplo, destaco que, durante o livro, o autor afirma que não devemos fazer críticas, porque somente devemos falar de alguém se for para elogiá-lo.

Também para as relações interpessoais, há um livro pouco conhecido no Brasil: “Dar e receber”, de Adam Grant. Esse livro, que tem como foco a generosidade, traz uma importante lição, qual seja, a importância de ajudar sem querer nada em troca.

No mundo jurídico, o egoísmo e a busca da maior vantagem possível têm preponderado. Infelizmente, poucos conseguem ser altruístas.

Por fim, indico o livro “A Startup enxuta”, de Eric Ries. Apesar de tratar de negócios digitais, suas ideias são úteis para quem está abrindo um escritório de Advocacia ou pretende gerir de forma mais profissional.

O livro do Eric Ries supre um dos grandes problemas dos novos Advogados: empolgados, gastam valores exorbitantes na estruturação do escritório, muitas vezes com decorações ou equipamentos desnecessários, acreditando que os honorários começarão a aparecer já nos primeiros dias de atividade.

Em outras palavras, utilizando as propostas de Ries, é possível estruturar um escritório enxuto e autossustentável, fatores necessários para o crescimento de uma banca nos tempos atuais.


Vídeos quase diários:


Clique na imagem abaixo para ver o curso “Como iniciar na Advocacia Criminal”.

como-iniciar-adv